EMPRESÁRIO E COMERCIANTE SÃO PRESOS POR ROUBO DE CARGA E RECEPTAÇÃO DE BEBIDAS

A Polícia Militar de Goiás (PMGO), por meio do Comando de Operações de Divisas (COD), desarticulou uma quadrilha especializada no roubo de cargas , em Campinorte, na região Norte do estado. Três suspeitos foram presos e mais de mil caixas de bebidas roubadas apreendidas. A carga que estava no galpão com os suspeitos era avaliada em R$ 300 mil.

De acordo com informações da corporação, os suspeitos foram localizados em um galpão em Campinorte. Além das três prisões e da apreensão das bebidas roubadas, foram encontrados no local também três caminhonetes, uma carreta Volvo e um caminhão Mercedes; os veículos eram usados no transporte desses produtos.

Produtos Apreendidos

Segundo a apuração, as bebidas roubadas eram revendidas a um comerciantes da região. Veja abaixo a lista de produtos apreendidos com os integrantes da quadrilha:

1.512 caixas de óleo vegetal;

985 fardos de refrigerante, dentre eles Coca-Cola; Sprite; Fanta e Kuat;

110 fardos de energético;

15 caixa de Coca-Cola de 1 litro;

2 caixas de Coca-Cola KS de 290 ml;

5.015 Coca-Cola de 310 ml;

175 caixas de Cerveja Antártica de 269 ml;

10 caixas de Cerveja Amistel de 600 ml; e

321 caixas de Cerveja Skol puro malte de 269 ml.

Empresário X Comerciante

No último dia 30, foi preso um empresário suspeito de ser o principal agente de uma organização criminosa que executava roubos de cargas de bebidas nas divisas de Goiás e vendia para o comerciante, que, ciente da origem ilícita das cargas, comprava e revendia em seu comércio, localizado em Ceilândia, no Distrito Federal.

A operação que resultou, até o momento, na prisão do empresário foi batizada de Terminus Secure, e foi deflagrada pela Polícia Civil de Goiás (PCGO), por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), e da Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri/DF).

Segundo o delegado Alexandre Bruno, o empresário preso já era investigado pela Polícia Civil de Goiás por suspeita de ser um dos principais operadores de um esquema de compra e venda de bebidas alcoólicas furtadas e roubadas. “Ele fazia parte de uma organização criminosa. O principal núcleo era esse onde a quadrilha realizava o roubo das cargas de bebidas”, informou o delegado.

Alexandre conta que no dia 21 deste mês uma grande carga de birinight (bebida alcoólica gaseificada) foi roubada, e o fato apontava para o empresário. A investigação, então, constatou que o comerciante recebeu a carga roubada em sua distribuidora, localizada em Ceilândia, onde iria revendê-la. Conforme o delegado, essa prática de receptação já era recorrente.