DPF INTENSIFICA APREENSÃO DE DROGAS

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu no fim de semana um homem com cerca de 7 Kg de cocaína oculta em chinelos femininos e um rapaz acusado de furtar um aparelho celular durante o voo, no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos.

Na sexta-feira (10) foi preso um homem natural da Nigéria com aproximadamente 7 Kg de cocaína distribuída em 217 pequenos pacotes ocultos dentro de chinelos femininos. O homem embarcaria em voo com destino a Joanesburgo/África do Sul e foi detido ao passar sua bagagem pelo raio-x, momento em que foi identificada a existência substância suspeita no interior da bagagem. Acionados, os policiais federais identificaram a substância como cocaína.

No sábado (11), em voo procedente de Fortaleza/Ceará, foi preso um homem suspeito de furtar o aparelho celular de uma passageira enquanto ela se deslocava até o banheiro da aeronave. A mulher teria sido alertada por outra passageira de que o rapaz havia mexido em sua bolsa enquanto ela estava no banheiro. Quando a aeronave pousou os policiais federais ouviram a vítima e testemunhas e encontraram os materiais furtados dentro da aeronave.

Os presos foram conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo, na medida de suas participações, pelos crimes que lhe foram imputados.

A Polícia Federal também apreendeu no final da tarde de ontem (9/4) cerca de 200 kg de cocaína, que foram localizados em uma ilha no Rio Amazonas, próximo ao Encontro das Águas. Na ação, duas pessoas foram presas em flagrante – um brasileiro e outro peruano –, no momento em que se preparavam para finalizar o transporte e realizar a entrega da droga em Manaus.

O entorpecente, após ser transportado da fronteira peruana até Manaus em uma canoa de madeira, foi ocultado na referida ilha com o objetivo de dificultar as ações de fiscalização das forças de segurança pública.

Um dos presos reconheceu também que foi o responsável pelo envio de um fuzil e uma pistola que foram apreendidos pela PF no dia 28/1/2015. As armas estavam sendo enviadas de Manaus para Tabatinga, ocultas em um fundo falso de um bote de alumínio que foi despachado como carga, e foram encontradas por policiais federais, durante fiscalização de rotina no Porto.

Segundo informações repassadas pelos presos, os armamentos de grosso calibre pertenciam a fornecedores de drogas da região da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia e eram utilizados para realizar a escolta de grandes cargas de drogas até Manaus.

Os acusados foram encaminhados à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.