MOTORISTA EMBRIAGADO QUE CAUSOU MORTE DE JOVEM É SOLTO COM FIANÇA

O produtor rural Luiz Carlos Bravin, de 56 anos, que causou atropelamento e morte da jovem Larissa Marcório, de 21, foi solto na última sexta-feira (15), após pagar a fiança de R$ 100 mil, arbitrada pelo juiz Alexandre Delicato Pampado, da Vara Criminal de Primavera do Leste (a 237 quilômetros de Cuiabá).

A vítima pilotava uma motocicleta quando foi atingida em um cruzamento pelo produtor, que dirigia embriagado. Testemunhas disseram que a vítima seguia pela via preferencial, sendo ignorada pelo outro motorista.

Segundo os militares que atenderam a ocorrência, Bravin apresentava visível estado de embriaguez, olhos avermelhados, andar cambaleante e odor etílico. Ele confessou ter ingerido uma taça de vinho, no entanto, se recusou a fazer o teste do bafômetro.

A vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito, quando o produtor fazia o registro da ocorrência na Delegacia.

Conforme a decisão, a gravidade dos crimes, por si só, não justifica prisão preventiva, se o contexto e a dinâmica dos fatos não indicam concretamente o risco à ordem pública.

Na audiência de custodia, Luiz declarou renda mensal de R$ 10,5 mil. Conforme a decisão, o valor da fiança foi estipulado, pois o produtor demonstrou ter condições financeiras para o pagamento da fiança, sem que prejudique o próprio sustendo e da família.

Blanco Advocacia – Advogados para Audiência de Custódia