ROUBO DE QUADROS É DESCOBERTO EM SÃO PAULO

Através de uma investigação disfarçada policias do Deic da capital de são paulo se empenharam em trabalhar disfarçados se passando por colecionadores de obras de artes de dois pintores brasileiros.

Os quadros que pertenciam  a um colecionador foram roubados de sua casa no Jardim Europa, e são avaliados em quase R$9 milhões de reais.

No total, eles levaram nove quadros, oito de Volpi e um de Serpa.

Cinco quadros do pintor Alfredo Volpi e o outro, de Ivan Serpa foram recuperados. Durante a ação policial, três suspeitos foram presos quando tentavam negociar as obras com os policiais. Segundo a Polícia eles pediram R$2 milhões.

A princípio os acusados foram presos pelo crime de receptação qualificada, conforme dispõe o artigo 180, e parágrafos do  Código Penal, cuja a pena pode chegar a oito anos de reclusão.

A polícia afirma que ainda investigará o caso, para saber a participação direta deles no dia do roubo na caso do colecionador, que ocorreu a três anos, quando dois ladrões invadiram a residencia com um funcionário do local, que havia sido sequestrado em Cotia.

 

Caso se constate a participação deles neste crime, os mesmos ainda poderão responder pelo crime de roubo e formação de quadrilha.