POLÍCIA CIVIL INTERDITA FARMÁCIA E PADARIA POR VENDA DE PRODUTOS VENCIDOS

Uma farmácia foi interditada na tarde desta quarta-feira (21), no bairro Nova Esperança, em Sorocaba (SP) por falta de documentação. Uma equipe da Guarda Civil Municipal e da Polícia Civil acompanhou a ação da Vigilância Sanitária que lacrou o local na zona norte da cidade. O proprietário foi preso em flagrante.

De acordo com informações da Polícia Civil, o estabelecimento foi autuado e devia estar fechado desde março, porém, funcionava normalmente. No local, os investigadores ainda identificaram a falta de documentos exigidos e funcionários da prefeitura também encontraram medicamentos e suplementos alimentares com a data de validade vencida. O comércio foi novamente fechado.

Após o lacre da Vigilância Sanitária ser recolocado, o proprietário foi encaminhado para a delegacia. Ele vai responder por desobediência e também pela venda de medicamentos vencidos. Os investigadores ouviram o comerciante que foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba (CDP).

Ainda segundo a polícia, a pena varia de dois a cinco anos de prisão. A farmacêutica responsável também será ouvida.

Outro caso

Uma operação na terça-feira (20) prendeu o proprietário e o gerente de uma padaria na avenida Santos Dumont, na Vila Angélica, também na zona norte de Sorocaba. Segundo a Polícia Civil, o local havia sido lacrado, mas funcionava normalmente. No entanto, ao retornarem ao estabelecimento, foi constatado que o lacre foi retirado. O comércio foi interditado.

Os investigadores e fiscais flagraram cinquenta produtos com a data de validade vencida, além de dez quilos de farinha e falta de higiene. Os suspeitos foram presos em flagrante e levados ao Centro de Detenção Provisória.

O advogado dos responsáveis pela padaria, que preferiu não se identificar, disse que já está tomando as medidas necessárias para regularizar a situação.

Fonte: Polícia Civil